Exemplos práticos de aplicação para desumidificadores de adsorção TTR

Tem dúvidas?

Estamos à sua disposição para qualquer pergunta ou esclarecimento.

Reparador de danos por água: +49 2452 962 444
Locador: +49 2452 962 444
Comércio: +49 2452 962 400
Indústria: +49 2452 962 777
Consumidor final: +49 2452 962 450
E-Mail: info@trotec.com
  1. Produtos e Serviços
  2. Máquinas - HighPerformance
  3. Desumidificação
  4. Desumidificadores de adsorção, portáteis
  5. Desumidificadores TTR
  6. Vantagem prática do TTR-Trisorp-Dual

Exemplos práticos de utilização:

Vantagens convincentes devido ao princípio TTR-Trisorp-Dual

Convencionais desumidificadores de adsorção possuem, regra geral, apenas uma entrada de ar comum (mono) para ar de processo e ar de regeneração – como exemplo, todos os aparelhos da Trotec que operam de acordo com o princípio Trisorp-Mono ou Bisorp-Mono.

Tais desumidificadores não são apropriados para uma desumidificação em passagem com posicionamento no interior do recinto a ser tratado visto que, devido ao processo, é gerado uma subpressão e, consequentemente, tem que entrar ar do exterior, cujo teor de humidade não pode ser controlado.

Um posicionamento no exterior do recinto a tratar, por exemplo, em espaços vizinhos é, no entanto, possível com todos os modelos TTR (Exemplo 1).

Devido à insuflação de ar fresco e seco, obtém-se uma sobrepressão. Deste modo, o o ar húmido é empurrado para fora. Nesta variante, o teor de humidade resultante é, no entanto, dependente do teor de humidade do «ar exterior» admitido. Uma operação com caudal de ar seco nominal, atinge uma redução da temperatura de ponto de orvalho de aprox. 5 a 10 °C (dependendo do aparelho).

Desumidificação com baixo consumo energético e teores de humidade muito baixos graças ao modo de recirculação com dois circuitos de ar

Os modelos D – TTR 400 D e TTR 500 D trabalham segundo o princípio TTR-Trisorp-Dual, com dois circuitos de ar independentes, cada com um ventilador próprio. Isto permite também um funcionamento em modo de recirculação, com ar fresco e seco, mesmo com um posicionamento exterior ao recinto a tratar – alimentado por um circuito de ar de processo independente do «ar exterior» (Exemplo 2). Mesmo com um posicionamento dos modelos «D» no próprio espaço a tratar é, assim, possível operar em modo de recirculação, com efeito neutro sobre a pressão interna, canalizando a admissão do ar de regeneração e a exaustão do ar húmido com tubos ou condutas flexíveis até ao exterior da sala (Exemplo 3).

A desumidificação variável, em modo de recirculação, com os modelos TTR-D, oferece aos utilizadores vantagens decisivas:

Em contraste com uma convencional operação em modo de passagem, é possível atingir temperaturas de ponto de orvalho até 30 ºC inferiores à admissão de ar de regeneração do exterior, mantendo uma quantidade nominal de ar seco. Desta forma é possível obter pontos de orvalho bem abaixo dos 0 °C e, assim, alcançar teores de humidade muito baixos e uma operação significativamente mais eficiente em termos energéticos!